Nova atualização Google Fred agita mundo do SEO

“Wilma, cheguei!”

Alguns vão amar, outros odiar, mas o fato é que o Fred chegou e veio para ficar.

No caso, o Fred a quem nos referimos, é o Google Fred, uma nova atualização do Google. Ele já chegou agitando o mundo do SEO de diversas páginas e sites.

 

Mudanças rotineiras do Google?

Muitos já sabem que a palavra mudança faz parte da rotina do Google, afinal ocorrem atualizações todos os dias, em média 3 diariamente.

O Google Fred Update foi confirmado pelo próprio Google, pelo analista de tendências e consultor da empresa, o suíço Gary Illyes, durante a primeira edição da Search Marketing Expo (SMX) de 2017, em San José, na Califórnia, Estados Unidos.

O objetivo do Fred é atingir conteúdos de baixo valor, o que já vem causando grandes flutuações no SEO e ranking de monitoramentodo Google, em diversas páginas. Alguns sites chegaram a perder 40% do tráfego, já outros, ganharam com essa atualização.

 

Diretrizes do Fred

Muitas penalizações do Fred chegam a quem não segue as diretrizes do Google. Os tipos de conteúdos afetados até agora são aqueles considerados superficiais, com foco meramente em publicidade, focados em afiliados (como o Amazon), sites de empresas que não geram informações relevantes, ou seja, páginas que o único objetivo é a geração de receitas.

Basicamente, o Fred avalia se o seu conteúdo é inestimável, desatualizado ou com ADS tido como pesado, o que gera o risco de cair algumas classificações.

 

Evitando a penalidade do Fred

O objetivo do Fred é promover conteúdo de alta qualidade, aprofundado e que gere autoridade para seu site.

Aqui estão cinco dicas úteis para otimizar seu SEO e evitar que ele sofra impactos pelas novas interferências do Google e assim recuperar perda, manutenção ou ganho de rankings e tráfego:

  1. Realize análise – Primeiro, avalie se houve uma queda no tráfego ou o número de palavras-chave a partir de 5 de março.
  2. Categorize seus conteúdos – Para o Google Fred, conteúdo de alta qualidade é aquele atualizado e que visa informar e não apenas vender.
  3. Reveja suas palavras-chave – Faça uma comparação, com base no volume de tráfego e classificações anteriores, para garantir que a escolha das suas palavras-chave estejam corretas.
  4. Melhore a qualidade do seu conteúdo imediatamente – Comece adicionando, reescrevendo e tornando suas páginas de baixa qualidade, em um conteúdo com maior relevância. Comece com as páginas que estiverem com resultados baixos.
  5. Avalie os links do seu site – Encontre e remova links que apontam para páginas do seu site, que sejam estritamente voltados para vendas. Garanta que os links internos agreguem valor ao seu conteúdo.

E o mais importante, foque na produção de conteúdo de qualidade para o seu site!

 

Confira a diretriz de qualidade mais recente do Google (versão inglês)

 

Planejamento, é o segredo para o sucesso

O fato é que um bom planejamentoé – e sempre foi – a garantia de resultados consistentes, e para o SEO não é diferente.

Essa mudança no algoritmo do Google apenas reforça que um planejamento estratégico, focado na produção de conteúdo qualificado e bem estruturado é primordial para que sua empresa ganhe visibilidade web.

Por fim, o Fred veio reforçar que o conteúdo precisa ser qualitativo e que gere relevância para os leitores. Em suma, planeje estrategicamente e saia da zona de conforto… Informe!

Entenda os princípios básicos para uma boa prática de SEO

Por todos os cantos da internet vemos dicas de como realizar a otimização de sites através de metodologias de SEO. Hoje esta ação é descrita como uma receita de bolo, onde alguns pensam que o simples fato de seguir o passo-a- passo vai fazer com que os resultados esperados sejam alcançados.

Mas, para conseguir obter sucesso com as práticas do SEO devemos voltar nossa atenção para os seus princípios básicos.

1. É preciso ser relevante: O primeiro passo para uma boa otimização do seu site está no conteúdo. Os algoritmos utilizados pelo Google para o ranqueamento da busca orgânica possuem a capacidade de “ler” o conteúdo do seu site e verificar se ele faz parte do contexto da pesquisa realizada. Esta leitura é feita a partir das palavras-chave utilizadas. Para fazer esta leitura o Google verifica se o termo pesquisado remete a sua página em áreas específicas:

  • Título (Page Title) –É o texto que aparece na aba do navegador, este é um dos elementos mais importantes para o Google.
  • Cabeçalhos (Headings) – São os subtítulos da página e suas hierarquias. As marcações vão do H1 (mais importante) ao H6 e promovem uma marca no código da página favorecendo a busca da palavra-chave.
  • Textos – É o conteúdo em si, o Google busca citações da palavra chave e sinônimos ao longo do conteúdo.
  • URL – É o endereço na web que remete a sua página, ou seja, o link.
  • Atributo Alt – É o texto que aparece para identificar a imagem, principalmente quando a mesma não é exibida, este texto ajuda o Google a entender o que está na imagem.

2. Autoridade do autor: quando falamos sobre conteúdo, falamos de relevância. Uma das maneiras utilizadas pelo Google para mensurar a relevância do seu conteúdo é através dos links externos, ou seja, é a indicação da sua página por outros sites.

Nesta relação é que uma estratégia de co-marketing contribui para o posicionamento do seu site. As pequenas empresas podem investir em parcerias e alianças para compartilhar conteúdo de terceiros e ter seu conteúdo compartilhado no site deles.

3. Planejamento das palavras-chave: A leitura de conteúdo é feita a partir de palavras e termos utilizados pelos usuários para realizar as buscas no Google. É importante definir as palavras e termos chaves para o seu site, mas este não é um processo aleatório. Ao planejar a sua comunicação é preciso considerar o seu público e entender o tipo de conteúdo ele procura.

Algumas ferramentas como Google Trends, Google Analytics e outros podem ajudar a verificar os resultados de busca e na avaliação e definição dos melhores termos para a sua página.

4. Fique atento a programação do site: o Google vem evoluindo e atualizando constantemente os algoritmos de ranqueamento e neste aspecto ele não dispensa a experiência de navegação do usuário. Por este motivo as boas práticas de usabilidade e arquitetura da informação contam muito.

A verdade é que muitas técnicas são aplicadas para melhoria do posicionamento e constantemente o próprio Google busca melhorar seus algoritmos com a intenção de fazer com que os resultados de sua busca sejam de fato relevantes. Para tal busque utilizar a metodologia amplamente divulgada, mas não esqueça que o foco ainda é o conteúdo que será entregue, um bom conteúdo será compartilhado pelos visitantes de seu site e contribuirá para a sua otimização.

Raphael Valongo

Diretor Executivo

Casa Interativa