Por que manter a criatividade das crianças é importante no marketing?

Certa vez li a seguinte frase: “um adulto criativo é uma criança que sobreviveu”. Fiquei pensando sobre isso, e comecei a observar meu irmão de 5 anos. Ele inventa brincadeiras, histórias, questionamentos que nem passariam pela minha cabeça. Por quê?

As crianças são capazes de inventar mundos extraordinários, são verdadeiros poços de criatividade. Quando crescem, na grande maioria das vezes, perdem esse “feeling”, sua essência.

Quando somos pequenos, não temos medo de nada! E aí está o grande segredo.

Crescemos, descobrimos que não podemos enfiar o dedo na tomada porque tomamos choque, que não podemos sair na chuva porque ficamos gripados, que temos que ter os pés no chão se quisermos ser alguém.

O nosso senso de autopreservação é tão grande, que temos medo de expor nossas ideias e sermos ridicularizados, que nos mantemos em uma área confortável.

Sair daquele cantinho seria o mesmo que sentir dor. Mas, se você deseja ser criativo, não deve ter medo de gritar suas ideias!

Imagine se todos os músicos, comunicadores, publicitários, artistas e pintores tivessem medo. Não teríamos as criações que, hoje em dia, achamos perfeitas e admiramos.

E, aliás, qual o sentido da perfeição?

O que pode ser incrível para mim, pode não ser para você, e vice-versa!

As crianças nem mesmo lutam contra o ridículo. Elas simplesmente o ignoram. Enquanto você ri porque ela acredita em Papai Noel, ela irá rir com você e ainda vai falar que você não vai ganhar presente no natal.

Os pequenos acreditam em duendes, fadas e sereias, nós acreditamos em um simples pedaço de papel.

Almejamos tudo o que nos prometeram que conseguiríamos com ele – casas na praia, carros, celulares de última geração, iates, viagens de luxo… Quem verdadeiramente é o inocente nessa história?

Deixo aqui de lição para todos: sejamos mais crianças!

Que não tenhamos medo de expor nossas ideais, opiniões, desejos. Pergunte, questione, seja curioso! E, nesse 12 de outubro, observe uma criança dentro de você e aprenda com ela, ao invés de ensiná-la!

Se solte… Crie!

 

Giovanna Dieguez

Estagiária de Social Media